Experiência internacional direta na área de Gestão e Tratamento de Resíduos desde 1988.

Tudo começou com a idéia de ajudar um país devastado pela guerra civil a se reerguer a partir de recursos humanos próprios. A iniciativa de trabalhar no continente africano partiu do Sr. Dieter Nehlsen, que no ano de 1988, então proprietário da Empresa Nehlsen, especializada em serviços na área de gestão e tratamento de resíduos, enviou uma equipe de quatro funcionários da empresa à Angola. Entre eles estava o Sr. Peter Hoffmeyer, atual diretor executivo da Nehlsen Sociedade Anônima (2). Esta equipe fundou a Firma Rodiek & Co. GmbH/ Rodiek & Companhia Ltda. A empresa assumiu até 1991, a responsabilidade pela reconstrução do serviço municipal de gestão e tratamento de resíduos da capital angolana, Luanda.

Durante seu engajamento inicial em Angola, a Rodiek providenciou a aquisição dos equipamentos necessários para a criação do sistema urbano de coleta de lixo, assumiu a capacitação profissional dos funcionários, e construiu, além disso, uma oficina para consertos de veículos de coleta de resíduos com aproximadamente 90 trabalhadores. Na fase final do projeto, seguiram-se diversas encomendas do governo angolano, e também de outros países, como Cuba, Polónia, Letônia, Bulgária, República Tcheca e da África do Sul.

Depósito de Lixo em uma rua de Luanda, capital angolana. Um veículo comprado pela Rodiek empurra os dejetos para serem transportados.